QUANDO CASADO PUXOU UM 38 PARA O TÉCNICO GENTIL CARDOSO

(O veterano jornalista esportivo Amaury Veloso tem, via internet, contado muita história que vivenciou ou presenciou, como a que segue)::


Eu ainda trabalhava na Rádio Olinda. Mas uma águia novinha, tinha me dito que nos escritórios do presidente Eduardo Hipólito Cardoso, o português, acontecia reunião deste presidente, o dirigente Leopoldo Casado, raposa velha no futebol, que na frente dos dirigentes de hoje, colocaria todos no bolso. E mais a presença do treinador Gentil Cardoso.

Gentil Cardoso

Eu não sabia que estavam dispensando Gentil, que na última vez que veio para o Sport, havia trazido um bando de bondes a exemplo de Gentilzinho, Guaraci, Ronald e outros ‘craques’. E começaram a discutir o problema da indenização. Gentil queria receber tudo que tinha direito e não abria mão. Cardoso era um presidente calmo, pacato, mas Leopoldo Casado que tinha o apelido de Raposa Prateada pelos seus cabelos brancos, não brincava em serviço. Isso era com treinador, companheiro de diretoria e comissão técnica. E na hora do acerto, Gentil veio com uma conversa que Casado queria lhe roubar e favorecer o Sport. A Raposa parecia que tinha entrado num galinheiro. Partiu com um 38 em mãos e disse: " Você está me chamando de ladrão é?”

 

Leopoldo Casado

E o presidente Eduardo Cardoso botou para tremer, pedindo calma. Gentil ficou calado e chega Antônio Pimenta Machado, que era descendente de português, falava como português, mas havia nascido em Belém do Pará. Vestido com um termo de casimira lascada. Foi quem tranquilizou Leopoldo Casado. E este por sua vez dizia que homem nenhum duvidava de sua honestidade.

Gentil, depois do acerto, saiu dos escritórios de Cardoso, que ficava na Rua da Conceição. Com um boné parecido com um que uso. E me chama: “Não coloca isso na rádio. Ele pode ficar arretado e querer se vingar em mim,” dizia Gentil.

 

Comentários

Postar um comentário